Você está aqui: Página Inicial / “Mercado das pulgas” de Apucarana deve atrair muita gente, aposta vereador que propôs a lei

“Mercado das pulgas” de Apucarana deve atrair muita gente, aposta vereador que propôs a lei

por Assessoria de Imprensa publicado 12/01/2023 13h45, última modificação 12/01/2023 13h54
Feira de Antiguidades foi criada pela lei 72/2022, sancionada pelo prefeito Júnior da Femac; Prefeitura abre cadastramento de interessados
“Mercado das pulgas” de Apucarana deve atrair muita gente, aposta vereador que propôs a lei

banner de divulgação do cadastramento de interessados em participar da Feira de Antiguidades

Um dos locais mais populares de Apucarana, o Espaço das Feiras, que já tem uma ampla programação ao longo da semana, em breve vai ganhar mais uma atração, a Feira de Antiguidades, ou o chamado “mercado das pulgas”, que vai funcionar também como exposição e feira de barganhas de itens colecionáveis.

A novidade foi criada a partir de um projeto de lei apresentado pelo vereador Luciano Facchiano, aprovado pela Câmara Municipal e que deu origem à lei 72/2022, sancionada pelo prefeito Júnior da Femac, em 1º de setembro do ano passado. O vereador se mostra otimista e aposta que a curiosidade e interesse público devem fazer com que a Feira de Antiguidades atraia grande número de pessoas da cidade e da região.

A prefeitura, através da Secretaria de Promoção Artística, Cultural e Turística, já está cadastrando interessados para poder expor, trocar ou comercializar objetos usados, artigos colecionáveis, móveis, peças raras, pratarias, peças de decoração e antiguidades em geral. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3423-2944 e os interessados podem se cadastrar pelo link disponibilizado pela secretaria: https://forms.gle/yVN7pfLi7gRd6HuG9

A princípio, a feira do mercado das pulgas de Apucarana vai ser realizada uma vez por mês, no Espaço das Feiras. No entanto, ainda não estão definidos dias e horários para o evento, uma vez que o próprio cadastramento de interessados está sendo usado para compreender e dimensionar a demanda.

O autor da proposta que virou lei, vereador Luciano Facchiano, destaca que esse tipo de feira já uma tradição em várias cidades do país, especialmente da região sul, e muitas delas se transformaram em verdadeiros equipamentos de turismo, atraindo um número cada vez maior de pessoas em busca de bons negócios ou pelo simples lazer de apreciar objetos colecionáveis.

Para o vereador, os mercados das pulgas, como ficaram popularmente conhecidas as feiras de antiguidades, tem relevância social, cultural e artística das cidades, além da questão comercial. “Muitas dessas feiras, como a que temos na capital paranaense, são atrativos turísticos, se transformando num patrimônio cultural local”, diz.

Além disso, destaca Facchiano, os mercados das pulgas também se constituem num espaço de valorização do trabalho de colecionadores e de artistas locais. Para o vereador, a feira também deve atrair o interesse de muita gente de Apucarana e região, que tem em casa itens antigos que podem ser expostos, comercializados ou trocados. “Na feira, poderão expor e comercializar apenas as pessoas cadastradas. Mas isso vai gerar toda uma movimentação, porque esses expositores precisarão também estar sempre garimpando novos itens para manter a atração no seu espaço”, destaca.

Facchiano explica que já conversou com algumas pessoas da cidade, que abriram negócios para explorar o tradicional interesse público por antiguidades. “A ideia do projeto de lei que aprovamos na Câmara surgiu assim”, resume. O vereador destaca que existem comerciantes da cidade que já fazem esse tipo de trabalho. “Eles mesmos comentaram sobre a necessidade de se criar uma feira dessas em Apucarana, o que iria atrair o interesse de muita gente da cidade e de toda a região”, complementa. “Estou feliz com a criação dessa feira. Um projeto nosso vai viabilizar uma nova opção de lazer e de entretenimento na cidade”, conclui