Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Audiência pública discutirá soluções para a Praça do Redondo

Audiência pública discutirá soluções para a Praça do Redondo

por Administrador publicado 29/06/2015 17h43, última modificação 08/04/2016 19h57
No edital de convocação, o prefeito de Apucarana, Beto Preto, afirma que a audiência pública busca garantir a efetiva participação popular nas decisões do poder público municipal

A Prefeitura de Apucarana quer encontrar uma solução definitiva para a Praça Interventor Manoel Ribas (Praça do Redondo). Com o objetivo de discutir amplamente o assunto e de coletar sugestões, o Município promoverá uma audiência pública no dia 2 de julho, às 19 horas, na Câmara Municipal de Vereadores. Mesmo após ter recebido diversas melhorias, incluindo um sistema de iluminação mais eficiente, o espaço sofre com vários problemas. O principal deles é o “povoamento” da área por pássaros e o consequente mau cheiro provocado pelas fezes das aves.

No edital de convocação, o prefeito de Apucarana, Beto Preto, afirma que a audiência pública busca garantir a efetiva participação popular nas decisões do poder público municipal. “Convocamos os interessados e a população como um todo para participar das discussões, que visam fazer uma análise da situação atual, a apresentação de propostas por parte da Prefeitura e especialmente o recebimento de sugestões para o uso e revitalização deste espaço”, assinala Beto Preto.

 As manifestações poderão ser escritas ou feitas oralmente durante a audiência pública. Beto Preto lembra que a Prefeitura vem fazendo diariamente a limpeza da praça, bem como promovendo periodicamente mutirões de serviços na tentativa de melhorar as condições de uso do espaço. “Entretanto, infelizmente, essas ações são resultaram o efeito esperado pela administração e pela população. A praça necessita de uma intervenção mais profunda e queremos que todos os cidadãos apucaranenses se manifestem sobre o tema”, reforça Beto Preto.

 Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Ewerton Pires, o uso urbano da “Praça do Redondo” está comprometido, sendo inviável nas condições atuais para manifestações de cunho artístico, cultural ou recreativo. “Além da questão do mau cheiro, é um espaço que está degradado visualmente e paisagisticamente, apesar de ter sido revitalizado em 2008. Tudo isso tem afastado as famílias”, avalia.

 Além da comunidade em geral, o objetivo da audiência pública é receber sugestões dos principais públicos de interesse, especialmente o comércio e moradores das proximidades. “A intenção é juntar todas as sugestões e chegar a uma proposta final de intervenção capaz de resolver os conflitos existentes atualmente, sejam ambientais, de circulação de pessoas, de fluidez do trânsito e dos demais usos do espaço”, frisa Ewerton.

 O secretário adianta que alguns temas deverão vir à baila, pois são situações que já vem sendo questionadas pela população. “Uma delas é a questão do paver, muito poroso e que facilita a impregnação das fezes. Tem a questão das árvores que acabam atraindo as aves, a adequação ou não de uma fonte d´água neste local e o tipo de iluminação ideal”, cita o secretário municipal de Meio Ambiente.