Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Câmara aprova, em 1ª votação, projeto que autoriza presença de “doulas” em maternidades

Câmara aprova, em 1ª votação, projeto que autoriza presença de “doulas” em maternidades

por Departamento de Imprensa publicado 23/08/2021 17h48, última modificação 23/08/2021 17h48
De autoria do vereador Recife, o projeto deverá passar por mais uma votação
Câmara aprova, em 1ª votação, projeto que autoriza presença de “doulas” em maternidades

Câmara Municipal realiza sessão ordinária com a presença de doula

Sob a presidência do vereador Mauro Bertoli, com o plenário repleto de apucaranenses e com a presença da “doula” Patrícia Galvão Moretti, que também é graduada em Letras com habilitação em Espanhol, na sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Apucarana, os vereadores e vereadora, aprovaram por unanimidade o projeto de lei nº 86/2021, de autoria do vereador Rodrigo Recife, que autoriza a presença de “doulas” durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato nas maternidades e estabelecimentos hospitalares congêneres no Município de Apucarana.

Antes de ser debatido e colocado em votação, Patrícia usou a Tribuna por 10 minutos e explicou o trabalho realizado pelas profissionais. As Doulas são profissionais escolhidas livremente pelas gestantes e parturientes, que prestam suporte contínuo a gestantes no ciclo gravídico puerperal, favorecendo a evolução do parto e bem-estar das gestantes. Para isso, elas têm certificação ocupacional em curso com essa finalidade.

“Meu contato com a doulagem veio em 2013, quando engravidei e decidi estudar sobre humanização do parto e nascimento. Todo estudo e aprofundamento, bem como, as experiências vividas na chegada de seus filhos despertaram o profundo desejo de levar essas vivencias a mais mulheres e famílias. A formação definitiva como Doula e Educadora Perinatal aconteceu em 2018 e, desde então minha missão é oferecer informações atualizadas e baseadas em evidências científicas, acerca do nascimento respeitoso e no tempo oportuno, bem como suporte físico e emocional na gestação, no momento do parto e no pós-parto para que as mulheres tomem posse do seu papel ativo e viva a experiência de dar à luz da melhor forma possível ao lado de seu acompanhante”. Patrícia também é facilitadora da Ciranda de Mães, administradora do grupo virtual Entre Mães e do grupo de Preparação para Parto, ambos focados em acolhimento e orientação. Recife destacou que as maternidades e os estabelecimentos hospitalares das redes pública e privada de Apucarana, com a aprovação e sanção do projeto, deverão permitir a presença de doulas durante o trabalho de parta, no parto e no pós-parto imediato, sempre que solicitada pela parturiente, sem vínculos empregatícios com os estabelecimentos especificados.

“Segundo a lei, as Doulas deverão estar cadastradas nas maternidades ou nos estabelecimentos. No Paraná a lei já está em vigor em 4 cidades: Curitiba, Ponta Grossa, União da Vitória e Foz do Iguaçu. Outros estados já tem o mesmo trabalho como São Paulo, Minas gerais, Piauí, Paraíba, Santa Catarina, Acre, Mato Grosso do Sul, entre outros”, enumerou o vereador e autor do projeto.

Rodrigo Recife reforça que com o projeto em execução pretende-se avançar na ampliação dos direitos a gestantes. “Queremos tornar a experiência do parto cada vez mais acolhedora, segura e agradável, fruto de uma escolha livre e consciente da gestante acerca de qual modalidade de parto lhe serve melhor, podendo ter a presença da Doula se assim for seu desejo”, reforçou o vereador.

PROJETOS EM PAUTA

Ainda em primeira votação mais cinco projetos foram aprovados sendo três de autoria do Executivo Municipal que denomina de Maria Renilza da Silva de Lima, o CRAS a ser implantado no Núcleo Parigot de Sousa. Maria Renilza era esposa do ex-vereador Gilberto Cordeiro de Lima, pai do vereador Tiago Cordeiro; o projeto de lei que autoriza o executivo a proceder alienação de imóveis e dispõe sobre a concessão de incentivos a empresa Rei do Jeans Confecções e autoriza abertura de crédito adicional suplementar no valor de R$ 265.628,76 que será destinado ao Idepplan.

De autoria dos vereadores Luciano Molina e professora Jossuela foi aprovado o projeto que declara de Utilidade Pública a Associação Apucarana Futsal Clube – AAFC e ainda declaração de utilidade pública, de autoria somente do vereador Molina, a Associação L.A.R. – Luta, Amor e Responsabilidade.

Foi aprovado também o Projeto de Decreto Legislativo referendando o Termo de Convênio de Cessão de uso de espaço físico que entre si celebram o Município de Apucarana, Estado do Paraná e a entidade Casa dos Anjos. O Projeto é de autoria da Comissão de Justiça, Legislação e Redação.

SEGUNDA VOTAÇÃO

Em segunda votação foi aprovado o projeto que declara de utilidade pública o Bagarai Atlético Clube – BAC de autoria do vereador Molina.

SESSÃO ORDINÁRIA

A Câmara volta a se reunir na próxima segunda-feira (30/08), em horário regimental, às 16 horas. A sessão pode ser acompanhada através de transmissão ao vivo pelo canal do Legislativo apucaranense no YouTube e também pelo site oficial da Câmara, acessando www.apucarana.pr.leg.br  

Para atendimento aos apucaranenses, a Câmara está aberta de segunda a sexta-feira, das 08 às 18 horas.