Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Alcides pede que Secretaria da Justiça assuma o minipresídio

Alcides pede que Secretaria da Justiça assuma o minipresídio

por Administrador publicado 30/10/2011 14h48, última modificação 08/04/2016 19h46
O presidente da Câmara de Apucarana, Alcides Ramos Júnior (DEM), está enviando ofício à Secretaria de Estado da Justiça e solicitando que esta assuma com urgência a administração do minipresídio.

Unidade de detenção temporária, o minipresídio está sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Segurança Pública. Ele foi projetado para abrigar 80 presos, mas está com mais de 180. O pedido tem como objetivo fazer com que o Estado designe agentes carcerários para a guarda dos presos, liberando os policiais, tanto da área civil quanto militar, para atuar nas demais funções de segurança. “O município já deu a sua contribuição, garantindo uma área de dois alqueires para que o governo estadual construa aqui uma casa de custódia. O tema causou muita polêmica, mas também foi aprovado na Câmara. Nós esperamos agora que o governo estadual dê a contrapartida, aprimorando aos poucos a estrutura de segurança em Apucarana. Um passo importante nesse sentido é a Secretaria de Justiça assumir o minipresídio”, assinala Alcides Ramos.

Ele lembra que hoje vários policiais militares, que poderiam estar trabalhando nas ruas, na ação preventiva e repressiva ao crime, precisam se revezar em turnos para desenvolver atividades diversas no minipresídio. “Existe boa vontade da Polícia Militar, que muitas vezes realiza um trabalho além das suas possibilidades. Não adianta termos novos policiais chegando ao município se eles tiverem que assumir funções que os afastem daquilo que a comunidade precisa, que é o policial nos bairros, nos distritos, em todos os lugares onde, enfim, a população está se sentindo insegura”, acrescenta o vereador.


Para o presidente da Câmara, melhorar a segurança em Apucarana e na região deve ser um compromisso do governador Beto Richa, que venceu a eleição no município, onde também se tornou cidadão honorário. “Nós temos certeza de que o governador é sensível a esta reivindicação e temos informações de dentro do governo de que as coisas vão avançar muito nesta área. Só estamos pedindo à Secretaria de Justiça e ao próprio governador que olhem com carinho e de forma prioritária para Apucarana, um município com mais de 121 mil habitantes e apenas quatro viaturas para fazer a segurança”, acrescenta o presidente da Câmara. Alcides Ramos defende também que o pleito em relação ao minipresídio seja apoiado por outras entidades, inclusive pelo Judiciário. “Precisamos somar forças quando o assunto é segurança, pois isso diz respeito ao bem estar de todos”, finaliza.


registrado em: